Carregando... Por favor, aguarde...

Boletim Informativo


Ninféias – encantando e atraindo admiradores há milhares de anos

Postado em 18/02/2016 as 16:38

Cultivada principalmente para fins ornamentais, a Ninféia encanta tanto pela beleza de sua folhagem flutuante quanto a beleza de suas perfumadas flores. Cercada de misticismo e lendas, principalmente na mitologia grega, a Ninféia aguça a curiosidade e o seu cultivo é muito mais simples do que se imagina.

  

Seu nome botânico é Nymphaea sp., que tem como origem a palavra em latim nympha (divindade feminina das águas, bosques e dos montes). Outra variação seria do termo grego nympha, tendo nesse caso o significado de virgem. Existem diversas espécies de ninféias, sendo que a maioria é originária da África, Europa e Ásia, embora algumas até sejam encontradas no Brasil.

De fácil cultivo e adaptada ao clima brasileiro, a Ninféia é uma ótima opção para ornamentar lagos e espelhos d'água. Mas elas não precisam necessáriamente de lagos para serem cultivadas, podendo ser cultivadas até mesmo em recipientes, como vasos e aquários. A Ninféia se adapta ao tamanho do recipiente, desde que tenham no mínimo 30cm de profundidade. Em locais com área para que ela cresça livremente, ela se espelhará por cerca de 1 metro. No caso dos aquários, alguns amantes preferem cortar as folhas flutuantes, mantendo apenas a folhagem subaquática.

         

A Ninféia pode ser cultivada em vasos, tanques, aquários, recipientes de cerâmica, pias e banheiras antigas, etc. Ela se adapta ao tamanho do recipiente, desde que tenham 30cm de água.

 

Cultivo 

Uma pequena área onde tenha sol pleno, um pouco de terra boa e, pelo menos, 30cm de água parada é tudo que você precisa para poder ter um exemplar desta belíssima planta em seu jardim. O sol é necessário para que as plantas cresçam com vigor e produzam flores. Elas não gostam de água corrente, nem tampouco de locais com vento.

As sementes germinam em cerca de 3 semanas e não precisam de nenhum tratamento especial para brotar. Cultivando a partir de sementes, as plantas começam a florescer a partir dos 3 anos.

 

Floração

A floração é longa, começa na primavera e permanece até o final do verão. As flores ficam elevadas acima do nível da água e a cor das pétalas varia de acordo com a espécie, podendo ser em tons de azul, branco, rosa, lilás, amarelo e vermelho. Uma flor totalmente aberta mede de 15 a 20 cm de diâmetro e cada flor dura cerca de 4 dias. As Ninféias entram em estado de dormência no inverno, quando as flores e folhas desaparecem, retornando com a chegada da primavera.

 

Lendas e Curiosidades

A ninféia azul é nativa do Nilo (Egito) e segundo relatos, era uma das plantas consagradas a uma divindade muito antiga, conhecida como Nefertem ou Nefertum. A flor era muito apreciada pelos antigos egípcios, não apenas pelo seu odor inebriante como também por suas propriedades curativas. Segundo alguns mitos, Nefertem utilizou essa flor como oferenda ao deus do Sol, Ra, para que as dores do seu corpo envelhecido o deixassem.

Outra lenda relata que Isis, deusa da maternidade, fertilidade, protetora das crianças e também associada aos mortos foi quem ensinou aos homens a utilização de seus rizomas na alimentação. Foram encontrados vestígios de grandes buques de ninféia ofertados no túmulo de Ramsés II, que as cultivava em seu palácio, assim como Amenófis IV. Suas flores serviam como adorno nos festivais religiosos e também como oferendas aos deuses e os mortos, podendo também ser ofertadas como presentes a pessoas importantes ou como sinal de amizade.

 

Comprar sementes de Ninféias